psicoterapia adolescente e criança

A importância que o limite tem na vida da criança e do adolescente

Lembro de uma frase que Mário Cortella (pedagogo e filosofo) durante uma entrevista televisiva em que ele dizia que deveríamos dizer aos nossos filhos que “por que o amamos é que não aceitamos qualquer coisa deles”.

Acredito que essa frase é muito feliz nos seu objetivo, pois limite é amor e limite deixa a criança e o adolescente mais seguros e confiantes.

O limite no sentido de orientar até onde os filhos/alunos podem ir, e não de limitar no sentido de reprimir.

 

Este limite ao qual me refiro compreende a criança como um discípulo, alguém em constante aprendizado e que está em formação da sua personalidade e adquirindo suas experiências sociais.

 

O limite pode ser dado de forma firme e gentil, como é difundido pela Disciplina Positiva, desde que ele esteja muito bem estabelecidos e internalizado nos adultos.

Por este motivo, é importante que os adultos saibam o que esperam da criança antes de realizar exigências, para que estas estejam acessíveis ao menor e para que não deixe a criança confusa ou insegura.

 

Os pais, cuidadores e professores devem ensinar limite as crianças desde a mais tenra idade através da rotina, de orientações sobre regras nos ambientes em que transitam, bem como, o que lhes pertence ou não.

Para ensinar limite existem muitas formas, desde que se saiba usar a linguagem de acordo com a idade da criança e que se tenha claro que a criança e o adolescentes são espelho dos adultos com quem convivem.

Ou seja, não se pode exigir algo ou ensinar se a prática é falha.

 

Quando ensinamos limites a criança e ao adolescentes, auxiliamos eles a adquiriram maior autonomia e segurança na sua rotina, pois eles tem domínio de até onde podem ir e o que é esperado deles.
Uma ótima forma de ensinar rotina, por exemplo, a um bebê é seguindo uma.
Desta forma, a criança perceberá o funcionamento do dia-a-dia e se tornando cada vez mais colaborativa.

Já para os adolescentes e crianças maiores de 7 anos, o que melhor funciona são os acordos que podemos fazer para estes colaborem com a rotina, sendo firme quanto ao cumprimento destes.

Lembrando sempre que o acordo deve ser algo acertado entre as partes, ou seja, se deve realizar o acordo ouvindo o que o outro tem a dizer e com um aceite.

 

Se você tem interesse me conhecer ferramentas da Disciplina Positiva para melhor a sua relação com crianças e adolescentes, aumentando a harmonia familiar ou em sala de aula, entre em contato.

Autora: Psicóloga Karine D Donni


Se você procura Psicóloga (o) ou Psiquiatra em Porto Alegre entre em contato conosco e agende sua Primeira Consulta.

Atuamos com atendimentos a crianças, adolescentes e adultos assim como avaliação neuropsicológica, avaliação psicológica, avaliação de perfil comportamental e orientação vocacional/profissional.

Curta nossa Página no Facebook https://www.facebook.com/psicoaquiportoalegre

Siga nosso Instagram https://www.instagram.com/psicoaqui/

ou Ligue 051 99975-2605 /051 99286-9750

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Marque sua consulta