amorosos

Relacionamentos Amorosos

Aquilo nunca era esperado, mas o fim do relacionamento chegou.

O término de uma relação amorosa entre duas pessoas geralmente é um momento traumático, senão para ambos, pelo menos para um dos integrantes do casal, pois dependendo de como se deu o desfecho, dos motivos e de como foi decretado o fim do relacionamento, pode desencadear muita dor.

Superar esse momento pode não ser uma tarefa muito simples pois a dor gerada e o sofrimento psicológico desencadeado, levam um tempo para serem administrados, compreendidos e superados e nesse caso a ajuda profissional de um psicólogo, pode ser muito eficaz no processo de assimilação da nova realidade.

Embora saibamos que o fim de um relacionamento afetivo não significa que é o fim da vida, esse momento é pesado e requer um esforço psicológico para ser superado. Nesse contexto traumático é importante que a pessoa envolvida na situação , consiga abrir o seu coração e a sua mente, para enxergar diferentes possibilidades de vivenciar um novo amor.

Sintomas como depressão, melancolia, tristeza, dependência das pessoas, medo, ansiedade e carência, são comuns em indivíduos que apresentam uma maior dificuldade em superar o término de um relacionamento, mas felizmente a irreversibilidade é apenas uma sensação transitória e mais cedo ou mais tarde a dor passa.

Porém há exceções, existem casos em que se instaura um luto patológico pelo fim da relação, a sensação de perda persiste por um período mais longo de tempo. No entendimento da psicologia, o luto não está ligado somente a morte concreta de alguém, mas pode também estar atrelado ao término de um relacionamento afetivo, ocasionando sentimentos como desânimo profundo e penoso, perda de interesse no mundo externo e na capacidade de amar, além de uma diminuição da autoestima e no amor próprio, que faz com que o enlutado se afaste da forma como levava a vida cotidianamente.

Por mais que possam ser encontradas inúmeras dicas de como superar esse momento tortuoso, tais como sair com os amigos, evitar de vasculhar as mídias sociais, beijar, namorar, se divertir, encontrar pessoas, dentre outras, quem já vivenciou esse momento sabe que são medidas paliativas, que acabam apenas anestesiando os sintomas.

Existe uma sensação frequente de perda de alguma parte de si, é como se um pedaço do eu fosse arrancado e parece que não existe maneira de aliviar essa dor.

Nesses casos a ajuda profissional de um psicólogo é muito importante, para que a pessoa enlutada posso viver uma experiência diferente e tenha a oportunidade de ressignificar isso dentro de si. Deixando para trás fantasias como a de que não é bom o suficiente para despertar o amor de outra pessoa, de que tem o famoso “dedo podre” e sempre escolhe mal seus parceiro. O profissional vai contribuir para que esse sofrimento não dure para sempre, renovando as expectativas.

https://www.youtube.com/watch?v=dcPyzG7JE7s


AUTORA PSICÓLOGA URSULA PARISOTTO

Se você procura Psicóloga (o) ou Psiquiatra em Porto Alegre entre em contato conosco e agende sua Primeira Consulta.

Atuamos com atendimentos a crianças, adolescentes e adultos assim como avaliação neuropsicológica, avaliação psicológica, avaliação de perfil comportamental e orientação vocacional/profissional.

Curta nossa Página no Facebook https://www.facebook.com/psicoaquiportoalegre

Siga nosso Instagram https://www.instagram.com/psicoaqui/

ou Ligue 051 99975-2605 /051 99286-9750

 

COMPARTILHE

Marque sua consulta